Portas automáticas, uma ajuda para os deficientes

Nos últimos anos, a sociedade tornou-se cada vez mais consciente da importância de remover barreiras arquitetônicas que dificultam o tráfego de pessoas com algum tipo de deficiência. Isso tem sido implementado pelos governos e administrações locais que estão legislando em favor das pessoas consideradas incorretamente como inválidos.

Além das ruas e vias públicas, é comum observar nas empresas e em outros espaços privados que os projetos arquitetônicos estão comprometidos com a inclusão dos deficientes, e isso melhora a sociedade em todos os seus aspectos.

Observamos calçadas que transpõem calçadas, paredes coloridas e elementos sonoros que ajudam pessoas com deficiência visual, ou pisos lisos que impedem facilitam o percurso de uma cadeira de rodas em seu trajeto. Além de tudo isso, há também as portas de acesso aos edifícios, que tendem a ser cada vez mais automáticas.

Mas quais são as portas automáticas para deficientes mais comuns e frequentemente usadas? A chave para o design deste produto está nas medidas como largura, disposição e material dos acessos. Dois exemplos de portas automáticas estão detalhados a seguir.

Portas deslizantes padrão

Graças a esse tipo de porta, os deficientes não precisam realizar nenhuma ação pela qual devam interromper sua passagem para cruzar o limite. Graças aos seus sensores de proximidade, o tráfego de pessoas será fluido e sem a necessidade de parar para empurrar a manopla.

Portas deslizantes telescópicas

Com este produto, o usuário com diferentes capacidades ou habilidades diferentes não terá nenhum impedimento para entrar ou sair de um prédio. Seu sistema de detecção faz com que a porta se abra automaticamente ao perceber movimento.

Em ambos os casos, podemos encontrar uma abertura central ou lateral, dependendo da instalação decidida pelo designer ou pela empresa em que a porta está localizada. A largura e as dimensões das folhas podem ser adaptadas, de acordo com os regulamentos, às necessidades do edifício ou do arquiteto que está desenvolvendo o projeto.

Portas de banheiro para deficientes


Com a implementação da automação residencial em residências particulares, já é comum ver como os acessos também são automáticos. Seja na garagem, na porta de entrada ou nas portas dos banheiros ou lavabos.

Quando um arquiteto projeta uma casa com um sistema domótico, ele já considera a inclusão de portas automáticas nos banheiros, especialmente se houver uma pessoa com deficiência na família que vai morar nessa casa. Ele já se incumbe de ampliar os corredores entre os cômodos salas e busca a possibilidade de instalar esses acessos automáticos em espaços mais privativos, como o banheiro.

Nesse sentido, não basta ir a qualquer ponto de venda ou fornecedor e solicitar a instalação. É necessário fazer uma boa escolha que ofereça as melhores medidas de segurança e o melhor atendimento ao cliente antes, durante e após o processo de venda.
Compartilhe e comente
Juan Pérez
Constructor
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vitae tristique lectus donec Etiam fermentum augue in sagittis viverra. Suspendisse dapibus turpis lacus, mattis scelerisque nunc posuere non. Suspendisse eu porta nisl. In hac habitasse platea dictumst.

Soluciones aplicadas en este proyecto

img
Puertas Automáticas
img
Puertas Industriales
img
Puertas Seccionales